05/04 VLADIMIR BRICHTA

vla 01
Viva Vladimir Brichta – formado pela Escola de Teatro da UFBA

VLA 02
VLADIMIR BRICHTA

Paulo Vladimir Brichta nasceu em Diamantina, MG, em 22 de março de 1976, e após breve estadia na Alemanha, mudou-se para Salvador com a família aos quatro anos de idade. Seu nome (uma homenagem ao jornalista Vladimir Herzog, assassinado pela ditadura) é fruto da militância politica de seu pai, o Prof. Arno Brichta, do Instituto de Geociências da UFBA, que foi preso e torturado pelo regime militar.
Vladimir fez teatro amador durante a infância e a adolescência, e, frequentador do ambiente acadêmico, participou do Curso Livre de Teatro da UFBA, concluído em 1993 com a encenação da peça “O Inspetor Geral”, sob a direção de Paulo Cunha. Deu continuidade à sua formação com o curso de Artes Cênicas da UFBA, onde apresentou em 1996 o espetáculo “A Casa de Eros”, de Cleise Mendes, sob a direção de José Possi Neto. Esta peça, segundo o mesmo, impulsionou sua carreira (Vladimir foi indicado para o Prêmio Bahia Aplaude, antecessor do Prêmio Brasken de Teatro) e deu destaque a uma nova geração, que incluía Wagner Moura, Laila Garin, Renata Celidônio, Edmilson Barros, Sônia Rangel dentre outros. Encenou desde então quase duas dezenas de peças, destacando-se Equus (1998 – Fernando Guerreiro), Eu, Brecht (1998 – Deolindo Checcucci), Calígula (1999 – Fernando Guerreiro), A Máquina (2000 – João Falcão), dentre outros.
Em 2001 fez sua primeira novela televisiva, a que se seguiu cerca de uma dezena, entre novelas e seriados. Em 2003 estréia no cinema, tendo participado de diversas produções desde então. Sua filmografia inclui: Paisagem de Meninos (2003); A Máquina (2005); Fica Comigo esta Noite (2006); Romance (2008); Mulher Invisível (2009); Quincas Berro d’Água (2010); A Coleção Invisível (2012); Muitos Homens Num Só (2013); Minutos Atrás (2014); Real Beleza (2014); Minions (2015); O Rei das Manhãs (2016).
Vladimir Brichta esteve em Salvador em março de 2016 participando do “Ciclo de Leituras Dramáticas – 60 anos de Repertório”, como parte das homenagens ao aniversário da UFBA e da Escola de Teatro, quando gravou um breve depoimento à TV UFBA. Em suas palavras, “A UFBA existe há 70 e a Escola de Teatro há 60 anos, ensinando e fomentando teatro em Salvador. Eu acho que é de uma importância tremenda, é um ponto até de resistência, porque fazer teatro no país é uma resistência, e em Salvador mais ainda!”. O ator credita à UFBA uma parte relevante de sua formação e destaca a importância do ensino superior de artes: “Um dos grandes trunfos que carrego comigo é ter tido a experiência de experimentar em sala de aula linguagens diferentes, gêneros diferentes, eu acho que isso é muito rico para a formação”.

Foto: Espetáculo Equus – 1998. Direção: Fernando Guerreiro ( acervo pessoal do ator).

VLA 03
Confira o depoimento de Vladimir Brichta sobre a importância da Escola de Teatro que comemora 60 anos junto com os 70 anos da UFBA: https://www.youtube.com/watch?v=rf2gnBpFRD4

VLA 04
Vladimir Brichta e Ana Lúcia Oliveira no espetáculo “A Casa de Eros”, em 1996, com texto de Cleise Mendes e direção de José Possi Neto.

VLA 05
Neste depoimento, Vladimir Brichta fala sobre sua iniciação e trajetória no teatro em Salvador: https://www.youtube.com/watch?v=v8kZRdHE0T0

VLA 06
Vladimir Brichta e sua ex-esposa Gena Carla Ribeiro (em memória) no espetáculo “A Casa de Eros”, em 1996, com texto de Cleise Mendes e direção de José Possi Neto.

VLA 07

VLA 08
Em depoimento à TV UFBA, Vladimir Brichta fala da formação do ator e da importância das escolas superiores de arte: https://www.youtube.com/watch?v=jJviC27H3EE

VLA 09
Como parte das comemorações do centenário de Guimarães Rosa, em 2007, Vladimir Brichta participou da peça “A Hora e Vez de Augusto Matraga”, adaptada e dirigida por André Paes Leme.

VLA 10
Vladimir Brichta fala da singularidade das culturas baiana e brasileira no mundo: https://www.youtube.com/watch?v=_EbWYAMp7AY

VLA 11
Vladimir Brichta na peça “Os Produtores”, de 2007, sob a direção de Miguel Falabella.

VLA 12
Entrevista ao programa Espelho, da TVE, em que Vladimir Brichta comenta parte de sua carreira em Salvador: http://canalbrasil.globo.com/programas/espelho/videos/4205651.html

VLA 14
Vladimir Brichta contracena com Lázaro Ramos, Wagner Moura e Gustavo Falcão na peça “A Máquina”, dirigida em 2000 por João Falcão, transformada em filme em 2004.

VLA 13
Assista o filme completo A Máquina (João Falcão, 2005), com participação de Vladimir Brichta, Lázaro Ramos, Mariana Ximenes, Paulo Autran, dentre outros: https://www.youtube.com/watch?v=3esLsA5Nm7A

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

UFBA 70 Anos