Dose dupla dos Seminários Novos e Velhos Saberes

Dentro da disciplina Seminários do Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Biomonitoramento, coordenada pelos professores Ricardo Dobrovolski e Blandina F. Viana, os Seminários Novos e Velhos Saberes, anunciam as palestras que acontecerão nos dias 28 e 29 de agosto, sempre às 8h30, no Auditório A, do Paf I.
Tanto as palestras como as apresentações dos estudantes são de livre acesso ao público.
Nome do palestrante: Kayna Agostini (UFSCar)
Titulo da palestra: A Multi e a Interdisciplinariedade na Biologia da Polinização: a Importância de Redes de Trabalho Colaborativo
Local: Auditório A – PAF I
Data e horário: 28/08 às 8:30

kanyaResumo

Resumo: A Biologia da Polinização congrega estudos nas mais diversas áreas do conhecimento. A multi e a interdisciplinariedade estão cada vez mais presentes nos artigos científicos sobre Biologia da Polinização, refletindo a necessidade de parcerias nacionais e internacionais para o desenvolvimento de bons trabalhos com reconhecimento científico, econômico e social. Assim a formação de redes de trabalho colaborativo (como é o caso da Rede Brasileira de Interação Planta-Polinizador) na área da Biologia da Polinização propicia o desenvolvimento de pesquisas integradas que além de alcançarem expressão internacional, certamente auxiliará na conservação da biodiversidade, elaboração de políticas públicas e conscientização social.

Nome do palestrante:Marcus Ciancanruso (UFG)
Titulo da palestra: Introduções e extinsões de espécies: impacto sobre a biodiversidade em escalas múltiplas.
Local: Auditório A – PAF I
Data e horário: 29/08 às 8:30

https://gm1.ggpht.com/mE555qZRbjVX2zXQos7_d8CXkhvtNvvX7Spj_wuPpX4HmSvRr_e6bQ7TMVrLminhRv_C1LL_BPwM9HBtroOZ2MXtlJFVMLBV0VPp_ETxlBV1XHYVxPF3drgBvicCTA-eiq3sPbgdldeOjBFUC8nLPa_jBGucVCvpOUkqv2xGIXz7bzPHhh0BXu1drGBjcXRlp22DhHxglLZ0xetU_7LnROzt2NQbzNOjuu2MSG0JZx5c4AjPZBuxMm5gZB99lQfd86_MfaOEjDjuNZwWV31mRWwwM6t-t3X3Nz5Bv4XdUy3fmvWDMM9YbcTCyIEuu32elMcsQIPNcoNLaGgyehaHm7tvq16X-5wXgfi4OCK-t-dDEnqVPwuI7LoPMVypK33u7OhBIUUkDKceMp96EVNf8TiwdOUSty4ZdvFYe9WtLlNoYvvdKpyuTKMLXgfOwKDPN3JiWch46qbXfFXvmKEXas7NZW1MjBSGBxp8pSlgKRhEGFlatUYD25lrHini5Z1rAIhG-BEV5iodls9jo_CzjFr9lh7kW87EYukKB4EMdueLO9ca4pFtyYENSrb5_2n_YZT3hOwIVUNs6MeDJHWTHhgPqfeUTRx_aDQf5nIBVBY0ryWPb0A-FiGpANu0ajL4kbHEZIsRvrTUI6kuhoD8Qid3IsgiLRhyAy-_NdNwju12xSCtvMACbAUwkEl-kD-WaHn83Z_zP9HO2VdX7e_K3nu96Q=w626-h886-l75-ft

A vez das sementes crioulas nos Seminários Novos e Velhos Saberes

A Profª. Lourinalda Silva do Departamento de Química da Universidade Federal Rural de Pernambuco fará, no dia 18 de agosto, às 14h00, no Instituto de Biologia, uma palestra dentro dos Seminários Novos e Velhos Saberes. Os Novos e Velhos Saberes é uma atividade de extensão continuada dos programas de pós-graduação do Instituto de Biologia (Diversidade Animal, Ecologia Aplicada à Gestão Ambiental, Ecologia e Biomonitoramento, Genética e Biodiversidade e Microbiologia).

lourinalda

 

 

 

A teoria dos organismos e sua aplicação na modelagem da ecoimunologia

Samuel Scheiner, da National Science Foundation e do INCT IN-TREE, falou no dia 24 de julho nos Seminários Novos e Velhos Saberes.

A general theory of organisms and its application to modeling ecoimmunology

(Uma teoria geral dos organismos e sua aplicação à modelagem da eco-imunologia)

 

Samuel Scheiner (National Science Foundation, Estados Unidos)

Samuel_Scheiner

Abstract: Theories in biology can be arranged in a hierarchy from general theories to specific models. I will illustrate such a hierarchy focusing on a theory of organisms and a model of ecoimmunology. I will show how the general theory can help guide model development so as to produce a richer understanding of how the environment interacts with organismal constraints in responses to pathogens.

Resumo: Teorias na biologia podem ser organizadas numa hierarquia, desde teorias gerais até modelos específicos. Eu ilustrarei tal hierarquia enfocando uma teoria dos organismos e um modelo de eco-imunologia. Eu mostrarei como uma teoria geral pode auxiliar na orientação do desenvolvimento de modelos, de modo a produzir uma compreensão mais rica de como o ambiente interage com restrições organísmicas nas respostas a patógenos.

 

Os briozoários em triplex de palestras

Bryozoa Speaker 1: Leandro Vieira
Leandro is a professor at the Universidade Federal de Pernambuco.  His expertise lies with taxonomy, systematics and bioinvasion of bryozoans. He did his Masters and Phd at the Universidade de Sao Paulo.

Seminar title: Bryozoa: um filo esquecido

Speaker 2: Joanne Porter
Joanne is an Associate Professor at Heriot Watt University, Orkney Island campus, with an expertise in bryozoan ecology and biodiversity, biofouling and non-native species. She did her undergraduate degree at Newcastle University and her PhD at Swansea University. Since then she has held lecturing positions at Aberystwyth University most recently at Heriot Watt University.

Seminar title: Biodiversity, characterization and hydrodynamic consequences of marine fouling communities on marine renewable energy infrastructure in the Orkney Islands archipelago, Scotland, UK

Speaker 3: Andrea Waeschenbach
Andrea is a Researcher at the Natural History Museum London with an expertise in molecular phylogenetics of bryozoans and tapeworms. She did her undergraduate and PhD at Swansea University and has since worked at the NHM.

Seminar title: Building the tree of life of bryozoans

Why are they visiting the Universidade Federal da Bahia?
They have recently been awarded a project funded by the Leverhulme Trust on ‘Molecules meet fossils – an integrated approach to studying palaeodiversity’. A central goal of the project is the construction of a family-level molecular phylogeny of cheilostome bryozoans, which requires the collection of fresh tissue samples. They are here to collaborate with Ana Carolina Almeida and her students Jamile and Alesson and Leandro’s student Adelia Alliz in obtaining fresh material for DNA sequencing and for discussing ideas of future projects.

Dose dupla dos Seminários Novos e Velhos Saberes: A Química na foto.

Duas palestras acontecem no dia 6 de julho, às 10h00, no Salão Nobre do Instituto de Biologia.

 

GEOTRACES – Which oceanic tracers are the Rare Earths and the Nd isotopes?

Catherine Jeandel

LEGOS (Toulouse University, CNRS, CNES, IRD, UPS) 14, avenue Edouard Belin, 31400, Toulouse, France 

&

Rare Earth Elements: Critical Resources and Emerging (Micro)Contaminants of the Environment

Michael Bau

Department of Physics and Earth Sciences, Jacobs University Campus Ring 1, 28759 Bremen, Germany

6_de_julho

 

 

 

 

A limnologia de lagos andinos: o caso especial Lago de Tota (Colômbia)

Aspectos Limnológicos de Lagos de Alta Montanha Andina:

caso especial Lago de Tota  (Colômbia)

Por: Nelson J. Aranguren Riaño

Docente-investigador Asociado

Unidade de Ecología em Sistemas Aquáticos (UDESA)

Universidade Pedagógica e Tecnológica da Colômbia

Foto de José Ecologia Ecologia.

Aspectos Limnológicos de Lagos de Alta Montaña Andina:

caso especial Lago de Tota – Colombia

Por: Nelson J. Aranguren Riaño

Docente-investigador Asociado

Unidad de Ecología en Sistemas Acuáticos UDESA

Universidad Pedagógica y Tecnológica de Colombia

Una de las características de los sistemas de montaña andinos es la presencia de una gran cantidad y variedad de lagunas y lagos, la mayoría de origen glaciar. En general estos sistemas son de pequeño tamaño y naturalmente de condición ultra-oligotrófica. Se ubican en el Bioma de Páramo por encima de 3000 m.s.n.m., y en su mayoría dan origen a una gran cantidad de arroyos de montaña que posteriormente confluyen en grandes ríos tropicales. A pesar de su similar apariencia paisajística, las particularidades geológicas, geomorfológicas, climáticas y de vegetación circundante inciden en la estructura física, química y biológica. Así, cada uno de estos lagos y lagunas son especialmente únicos. Dentro de las variables que determinan el ordenamiento ambiental están la conductividad eléctrica, la transparencia, el fósforo reactivo soluble y el contenido de oxígeno. La estructura de las comunidades biológicas como el plancton reflejan estas particularidades con un elevado grado de endemismo y una riqueza de especies considerablemente elevada. El Lago de Tota es uno de los lagos de alta montaña más emblemáticos del Norte de Los Andes, considerado el segundo lago de altura más grande de Sur América, no solo es un baluarte natural sino uno de los ecosistemas más estratégicos de Colombia. Sin embargo ha sido sometido a gran tensión ambiental por actividad agropecuaria intensiva en la cuenca y en la masa de agua. ¿Cómo han cambiado las condiciones limnológicas del lago históricamente? ¿Cuáles son los riesgos en la calidad ecológica y servicios ecosistémicos? ¿Qué alternativas de gestión y manejo se han diseñado y cuál ha sido su efectividad?. Estos y otros interrogantes serán tratados durante la conferencia.

A vez dos vírus nos Novos e Velhos Saberes

Os Novos e Velhos Saberes, atividade de extensão dos programas de pós-graduação do Instituto de Biologia (Diversidade Animal, Ecologia Aplicada à Gestão Ambiental, Ecologia e Biomonitoramento, Genética e Biodiversidade e Microbiologia), juntamente com o Programa de Pós-Graduação em Saúde, Ambiente e Trabalho, apresentam nessa sexta-feira, dia 26 de maio, no Salão Nobre do Instituto de Biologia, a palestra do Prof. Dr. Gubio Soares Campos, intitulada:

Novos e velhos vírus: vieram para ficar ou porque não se investe em saneamento?

O Prof. Gubio possui doutorado em Virologia, pela Universidad de Buenos Aires, atua presentemente como farmacêutico e professor de microbiologia na Universidade Federal da Bahia, e é Coordenador do Laboratorio de Viirologia do Instituto de Ciencias da Saude (Ufba), com experiência na área de Microbiologia, com ênfase em Virologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Rotavirus, Caev, Norovirus, Dengue,HPV , Chikungunya, Dengue e o descobridor do Zika virus no Brasil em abril de 2015 na cidade de Camaçari -Bahia.

Como sempre as palestras são abertas ao público em geral e não é necessário a inscrição para participar.

15_anos_gubio

  Silvia Sardi e Gubio Soares Santos, da Universidade Federal da Bahia (UFBA) foram os responsáveis por identificar o vírus da zika pela primeira vez no Brasil, em abril de 2015  (Foto: Gubio Soares/Arquivo pessoal)

Silvia Sardi e Gubio Soares Santos, da Universidade Federal da Bahia (UFBA) foram os responsáveis por identificar o vírus da zika pela primeira vez no Brasil, em abril de 2015 (Foto: Gubio Soares/Arquivo pessoal)

Aula Magna dos programas de pós-graduação do Instituto de Biologia

Aula Magna dos programas de pós-graduação do Instituto de Biologia, que será ministrada pelo Prof. Jaílson de Andrade no dia 12 de maio, 14h00, no Auditório Externo do Instituto de Biologia.

O Prof. Jaílson de Andrade é Professor Titular do Departamento de Química Geral e Inorgânica do Instituto de Química da UFBA e atualmente é Secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério de Ciência Tecnologia e Inovação​.

 

 

​.