O tema das desigualdades sociais extremas e duráveis que caracterizam a sociedade brasileira tem sido central e transversal em todas as disciplinas das Ciências Sociais e Humanas. Acompanhando o debate sobre a essência e o caráter do povo brasileiro, a questão tem sido fundante desde a formação das Humanidades nas décadas que seguem à declaração da república e sua institucionalização nas universidades brasileiras, criadas a partir da segunda metade dos anos 1930. As Desigualdades Sociais e a tradição de debates em torno dos traços essenciais e supostamente únicos da sociedade brasileira, têm contribuído para atrair ao nosso país e universidades, a atenção de pesquisadores e grupos de pesquisas estrangeiros. De fato, os principais fenômenos que nos tornam interessantes internacionalmente são, tragicamente, nossas extremas desigualdades e as formas e arranjos culturais que tem se desenvolvido como consequências e graças a elas. Na UFBA existe uma tradição consolidada de pesquisa sobre desigualdades. O tema da “Redução das Desigualdades” sociais por meio de medidas de inclusão e auxílio à permanência de alunos egressos de grupos subalternos, tem sido objeto de vários programas e medidas de grande amplitude por parte da gestão universitária na UFBA, pioneira na inclusão de grupos subalternos e na redução das desigualdades sociais no âmbito universitário. Abrimos, portanto, a possibilidade da pesquisa comparativa internacional e a formação de redes de pesquisa e ensino transnacionais através de ações de formação intelectual – Escolas Doutorais – de caráter interdisciplinar e internacional. Essas atividades de ensino e pesquisa envolverão professores e pesquisadores brasileiros e estrangeiros, organizados em missões de professores visitantes (sênior, júnior e no Brasil), pós-doutorado no Brasil e doutorado sanduíche. Além disso, nessas missões, serão estabelecidas trocas internacionais de conceitos e teorias sobre Desigualdades Sociais, bem como será valorizada a perspectiva comparativa. Como produtos prevemos dois: (1) promover a internacionalização da pós-graduação em dois sentidos: introduzindo ideias novas e pesquisadores estrangeiros na UFBA e promovendo nossa pós-graduação (discentes e docentes) no exterior e (2) a contribuição para a melhoria da colaboração e o intercâmbio (missões) entre programas de pós-graduação da UFBA, induzindo a mobilidade discente e docente em vários níveis: estadual, regional, nacional e internacional.

The theme of extreme and lasting social inequalities that characterize Brazilian society has been central and transversal in all disciplines of the Social and Human Sciences. Following the debate on the essence and the character of the Brazilian people, the question has been fundamental since the setting up of Humanities in the decades that follow the declaration of the Republic and its institutionalization in the Brazilian universities, created as of the second half of the 1930s. Social Inequalities and the tradition of debates around the essential and supposedly unique traits of Brazilian society, have contributed to attracting to our country and universities the attention of researchers and foreign research groups. In fact, the main phenomena that make us internationally interesting are, tragically, our extreme inequalities and the cultural forms and arrangements that have developed as a consequence and thanks to them. UFBA holds a consolidated tradition of research on inequalities. The theme of “Reducing Social Inequalities” by means of measures of inclusion and assistance to the permanence of the less privileged students at the university, has been the object of several programs and measures of great magnitude on the part of university management at UFBA, a pioneer in the inclusion of subaltern groups, and in the reduction of social inequalities at university level. We therefore open the possibility of international comparative research and the creation of transnational research and teaching networks through intellectual qualifying actions – Doctorate Schools – within an interdisciplinary and international nature. These teaching and research activities will involve Brazilian and foreign professors and researchers, organized in missions of visiting professors (senior, junior), post doctorate, and doctorate student research. In addition, in these missions, international exchanges of concepts and theories on Social Inequalities will be established, as will the comparative perspective. As a result of these initiatives, we anticipate two: (1) the promotion of internationalization of graduate education in two directions: introducing new ideas and foreign researchers at UFBA and promoting our graduate students and professors, and (2) contributing to the improvement of collaboration and exchange (missions) between UFBA graduate programs, inducing both student, and faculty mobility at various levels: state, regional, national and international.

Publicado em Sem categoria | Deixar um comentário