Ciclo de Palestras PPGF/ UFBA

novembro 18, 2016 | Comentários desativados

IMG-20161117-WA0019

Dia 25.11, às 14h, no auditório do pavilhão de aulas Raul Seixas

Palestra: O problema do tirano no pensamento político grego

Daniel Lopes (USP)

Resumo: Um dos tópicos principais do pensamento político ateniense dos sécs. V e IV a.C. é o problema da gênese da tirania no seio da democracia, cujos exemplos históricos mais relevantes são o Governo dos Quatrocentos em 411 a.C. durante a Guerra do Peloponeso, e a instituição do governo despótico dos Trinta em 404 a.C. por força de Esparta após a derrota de Atenas. O propósito de minha apresentação, no entanto, não é abordar o problema do ponto de vista histórico a fim de compreender as circunstâncias particulares, as condições materiais e as motivações políticas que possibilitaram tais experiências autocráticas, ainda que efêmeras, na pólis democrática. O que pretendo examinar, sobretudo, é um aspecto fundamental da reflexão ético-política a respeito da figura do tirano: a sua constituição psicológica. Indubitavelmente, os Livros VIII e IX da República de Platão são expressão máxima dessa perspectiva “psicologizante” da política, na medida em que a análise do processo de corrupção das quatro constituições políticas inferiores (i.e. timocracia, oligarquia, democracia e tirania) é acompanhada passo a passo pela investigação do movimento correlato de degeneração psicológica dos indivíduos semelhantes a tais constituições, conforme o princípio metodológico da analogia entre cidade e indivíduo vigente na obra. Todavia, Platão não é o primeiro autor a tratar de uma questão de ordem política do ponto de vista psicológico; a formação do caráter tirânico já aparece como um tópico central no séc. V em autores como Heródoto, Tucídides, Antifonte, Aristófanes, Eurípides e Sófocles, que, embora expoentes de gêneros de escrita distintos, abordaram o problema sob vieses diferentes. A minha proposta, portanto, é examinar dois excertos da literatura grega supérstite do séc. V que aborda de uma forma ou de outra o problema da gênese do tirano, décadas antes do desenvolvimento da filosofia ético-política platônica: o “Debate Constitucional na Corte Persa” em Heródoto (III.80-83) e o segundo estásimo da tragédia Édipo de Rei de Sófocles.

Dia 14.12, às 14h, sala de vídeo conferência do pavilhão de aulas Raul Seixas

Palestra: Phantasía estoica e a critica cética

Roberto Bolzani Filho (USP)

 

Dia 15.12, às 9h, qualificação de Vítor Duarte, e às 14h, defesa de Vívian Val, sala vídeo conferência do pavilhão de aulas Raul Seixas

 

Dia 16.12, às 9h, sala da congregação do pavilhão de aulas Raul Seixas

Palestra: Fernando Rey Puente (UFMG) 


Comments

Comments are closed.

Name (obrigatório)

Email (obrigatório)

Site

Speak your mind