Publicações coletivas do GP Rádio e Mídia Sonora

24) PRATA, Nair; DEL BIANCO, Nelia (orgs). Migração do rádio AM para o FM: avaliação de impacto e desafios frente à convergência tecnológica. Florianópolis: Insular, 2018. Esta obra publica os resultados da 24ª pesquisa coletiva do Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom. A investigação, com a participação de quase uma centena de pesquisadores, busca entender o fenômeno da migração do rádio AM para o FM no Brasil. Os resultados são apresentados em três capítulos. No primeiro, é traçada uma linha do tempo do processo de construção da política pública da migração do AM para o FM. A análise dos resultados da investigação em âmbito nacional está no segundo capítulo. E, por fim, no terceiro capítulo, os pesquisadores interpretam os dados de cada estado à luz da história da formação do mercado de radiodifusão regional. A avaliação de impacto dessa política pública engloba aspectos como o processo de mudança a partir da ótica das emissoras; a construção da sustentabilidade na frequência FM; a reconfiguração de conteúdo e da programação na conquista da audiência; renovação de cast de profissionais; estabelecimento de estratégias de relacionamento com a audiência sintonizadas com as mídia digitais; e o reposicionamento da marca da rádio. Leitura fundamental para entender os desafios do rádio frente à convergência tecnológica.

23) MEDITSCH, Eduardo; BETTI, Juliana Gobbi (orgs da tradução). Produção de Programas de Rádio: do roteiro à direção. Florianópolis: Insular, 2017. Todos ouvidos colados em Kaplún e no meio rádio. Nada mais adequado do que uma “orelha” para apresentar um livro sobre rádio. Mais ainda se a obra é Produção de Programas de Rádio: do roteiro à direção, de Mario Kaplún, e resulta de mais um trabalho coletivo do Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom. Trata-se de uma obra canônica, especialmente para pesquisadores, professores, estudantes e para todo leitor interessado em pensar, entender e ouvir rádio, sobretudo se querem fazê-lo de uma forma mais crítica. Kaplún compreende o rádio como um meio, não apenas como um veículo que pode ser facilmente substituído ou sucedido por outro, desconfigurando-se ou mesmo desaparecendo. Um meio com imensas potencialidades educativas e culturais, a serviço do popular, do interesse público, ao qual deve estar sujeita toda a comunicação, tanto a pública e estatal quanto a comercial.

22) DEL BIANCO, Nelia; KLÖCKNER, Luciano; FERRARETTO, Luiz Artur (orgs). 80 anos das rádios Nacional e MEC do Rio de Janeiro. Porto Alegre: PUCRS, 2017.  Esta obra, produzida em mais um esforço coletivo e qualificado de investigação do Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom, revela-se como essencial para contribuir com o avanço dos estudos do radiofônico no país. Marca os 80 anos de duas emissoras fundamentais para o rádio brasileiro e conta com olhares diversos sobre elas, discutindo seu contexto atual e seu papel cidadão e educativo.

21) ZUCULOTO, Valci; LOPEZ, Debora; KISCHINHEVSKY, Marcelo (orgs). Estudos radiofônicos no Brasil: 25 anos do Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom. São Paulo: Intercom, 2016. Este livro comemora os 25 anos do Grupo de Rádio e Mídia Sonora da Intercom, criado oficialmente em 1991, durante o Congresso Anual da entidade, na PUCRS, em Porto Alegre.O livro que ora apresentamos faz parte deste rol de atividades, mas, ao mesmo tempo, traz um destaque especial pois comemora um quarto de século de existência do GP. E o faz em grande estilo, com a participação de 29 trabalhos escritos especialmente para a data. Organizado por Valci Zuculoto, Debora Lopez e Marcelo Kischinhevsky divide-se em três partes: “Pesquisa em Rádio e Mídia Sonora”, “Desafios do mercado e profissionais” e “Cartografia da radiofonia” constituindo-se num importante documento sobre a área.

20) OLIVEIRA, Madalena e PRATA, Nair. Rádio em Portugal e no Brasil: Trajetória e Cenários. Braga-Portugal: CS Edições, 2015, 256p. O primeiro projeto internacional do grupo nasceu em setembro de 2014, no congresso da Intercom em Foz do Iguaçu, em uma mesa especial intulada Rádio Brasil-Portugal. A partir desta sessão, surgiu a ideia de se organizar uma publicação com contribuições de autores brasileiros e portugueses que, a partir de olhares diversos, permitissem conhecer características dos estudos de rádio nos dois dois países.

19) MARQUES DE MELO, José e PRATA, Nair. Radialismo no Brasil - Cartografia do Campo Acadêmico (Itinerário de Zita, a pioneira). Florianópolis: Insular, 2015, 415p.. Além de uma cartografia do campo acadêmico do radialismo no Brasil, o livro inclui o itinerário e a fortuna crítica de Zita de Andrade Lima. O campo acadêmico do radialismo que se pretendeu desenhar enfoca um cenário diverso, com capítulos que trazem reflexões teóricas e literárias, como também textos que são depoimentos de alguns autores que foram contemporâneos de Zita.

18) MEDITSCH, Eduardo (Org.). Rádio e Pânico 2 – A Guerra dos Mundos, 75 anos depois.  Florianópolis: Insular, 2013, 264p.. O grupo chegou à maioridade editorial com 18 publicações fruto de pesquisas coletivas e é o Rádio e Pânico que abre e que fecha este ciclo, num intervalo de 15 anos. Acompanha o livro um CD com interpretação do Núcleo de Peças Radiofônicas de Porto Alegre, sob a direção de Mirna Spritzer.  O documentário Guerra dos Mundos 70 Anos foi realizado pela equipe da Famecos-PUCRS, com produções realizadas sob a supervisão de Dóris Fagundes Haussen e Luciano Klöckner.

17) PRATA, Nair e SANTOS, Maria Cláudia (Org.). Enciclopédia do Rádio Esportivo Brasileiro. Florianópolis: Insular, 2012. O objetivo do livro foi contar a história do rádio esportivo no país, não de forma linear, mas por meio da trajetória dos profissionais que a construíram. Assim, a obra biografa 231 profissionais de maior destaque de todos os Estados brasileiros. Participam do livro 84 pesquisadores, que contaram com a colaboração de 37 alunos de graduação.

16) DEL BIANCO, Nélia (Org.). O rádio brasileiro na era da convergência. São Paulo: Intercom, 2012. O e-book foi produzido com o objetivo de compreender, por meio de pesquisas empíricas, aspectos que desafiam a sustentabilidade e a permanência do rádio brasileiro diante da convergência tecnológica e midiática. Os 14 textos foram produzidos por 30 pesquisadores e está disponível em https://blog.ufba.br/portaldoradio/e-book/

15) RANGEL, Patrícia e GUERRA, Márcio (Org.).  O Rádio e as Copas do Mundo. Juiz de Fora: Juizforana, 2012. O trabalho coletivo dos grupos de pesquisa Rádio e Mídia Sonora e Comunicação e Esporte da intercom teve o objetivo de refletir sobre o papel do rádio em todas as Copas do Mundo, desde a primeira, em 1938 até a de 2010. Os 17 textos têm a participação de 21 autores.

14) MOREIRA, Sônia Virgínia (Org.).  70 anos de Radiojornalismo no Brasil – 1941- 2011. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2011. Finalista do Prêmio Jabuti 2012 na área de Comunicação, obra reflete sobre os 70 anos do radiojornalismo brasileiro, inaugurado com o Repórter Esso. Os 22 textos foram produzidos por 32 pesquisadores.

13) PRATA, Nair (Org.).  Panorama do rádio no Brasil. Florianópolis: Editora Insular, 2011: O livro traça um amplo cenário do rádio no país, com um mapeamento de todas as emissoras das 27 Regiões Metropolitanas brasileiras. O trabalho de pesquisa e produção dos inventários teve a participação de 53 pesquisadores.

12) KLÖCKNER, Luciano e PRATA, Nair (Org.). Mídia sonora em 4 dimensões. Porto Alegre: Editora da PUCRS, 2011. Disponível em http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/midiasonoraII.pdf. O e-book nasceu a partir dos trabalhos apresentados no VIII Encontro Nacional de História da Mídia, realizado em Guarapuava, em 2011. Os 22 textos, divididos em quatro sessões temáticas, foram produzidos por  33 pesquisadores.

11) VICENTE, Eduardo e GUERRINI JÚNIOR, Irineu (Org.).  Na trilha do disco: relatos sobre a indústria fonográfica no Brasil. Rio de Janeiro: E-Papers,2010. A primeira publicação do grupo com foco exclusivamente na indústria fonográfica produziu dez textos de 16 autores.

10) FERRARETTO, Luiz Artur e KLÖCKNER, Luciano (Org.). E o rádio? Novos horizontes midiáticos. Porto Alegre: Editora da PUCRS, 2010.  646p.  Disponível em: http://www.pucrs.br/edipucrs/eoradio.pdf.:  O segundo e-book do grupo nasceu a partir das pesquisas apresentadas no GP, no congresso da Intercom, realizado em Curitiba, em 2009. Os 40 textos foram produzidos por 44 pesquisadores.

9) KLÖCKNER, Luciano e PRATA, Nair (Org.). História da mídia sonora: experiências, memórias e afetos de Norte a Sul do Brasil. Porto Alegre: Editora da PUCRS, 2009. 558p. Disponível em http://www.pucrs.br/edipucrs/midiasonora.pdf. O primeiro e-book do grupo nasceu a partir dos trabalhos apresentados no VII Encontro Nacional de História da Mídia, realizado em Fortaleza, em 2009. Os 34 textos, divididos em cinco sessões temáticas, foram produzidos por 40 pesquisadores.

8) MEDITSCH, Eduardo e ZUCULOTO, Valci (Org.).  Teorias do rádio: textos e contextos. Florianópolis: Insular, 2008. v. 2, 386p. (Coleção NPs Intercom, 8): Três anos depois do primeiro volume, o grupo se reuniu em torno do projeto de produzir uma nova coletânea, com a recuperação de textos clássicos sobre rádio pouco acessíveis em língua portuguesa. Os 16 textos originais foram acompanhados pelas reflexões de 20 pesquisadores do grupo.

7) GOLIN, Cida e ABREU, João Batista de (Org.).  Batalha sonora: o rádio e a Segunda Guerra Mundial. Porto Alegre: Editora da PUCRS, 2006. 194p. O objetivo de mais esta publicação do grupo foi, no aniversário dos 60 anos do encerramento da Segunda Guerra Mundial, resgatar a importância e as táticas de uso do rádio durante o conflito armado. Os dez textos foram produzidos por dez autores: Cida Golin, Dóris Haussen, Irineu Guerrini Jr., João Batista de Abreu, Lia Calabre, Luciano Klöckner, Luiz Artur FerrarettoLuiz Maranhão, Sandra de Deus e Sônia Virgínia Moreira.

6) MEDITSCH, Eduardo (Org.). Teorias do rádio: textos e contextos. Florianópolis: Insular, 2005, v. 1, 370p. (Coleção NPs Intercom 5): A ideia do livro foi trazer à tona textos inéditos – ou raros – sobre o rádio, em língua portuguesa, acompanhados de uma reflexão. Os pesquisadores do grupo buscaram os textos clássicos originais, providenciaram a tradução e produziram uma obra que reuniu uma densa e farta fundamentação teórica sobre a radiofonia. Os 15 textos originais foram acompanhados pelas reflexões de 15 pesquisadores do grupo.

5) BAUM, Ana (Org.).  Vargas, agosto de 54: a história contada pelas ondas do rádio. Rio de Janeiro: Garamond, 2004. 242p.: O quinto livro coletivo do grupo foi produzido à época dos 50 anos do suicídio de Getúlio Vargas e nasceu no seio do Grupo de Trabalho História do Rádio da Rede Alcar. A organizadora da coletânea lembra, no texto de abertura, que a população soube da morte do presidente pelo rádio, o objetivo do livro foi “fazer com que a lembrança do episódio histórico, cinquenta anos depois, seja um momento de reflexão sobre a importância cultural e política do rádio na vida do país” (p.15). Dois CDs com áudios históricos acompanham o livro. Os 13 textos foram produzidos por 16 pesquisadores.

4) HAUSSEN, Dóris Fagundes e CUNHA, Mágda (Org.). Rádio brasileiro: episódios e personagens. Porto Alegre: Editora da PUCRS, 2003. 294p. (Comunicação, 29): A coletânea foi produzida como uma iniciativa do grupo para as comemorações dos 80 anos do rádio no Brasil, com nove artigos enfocando os episódios e dez em torno dos personagens da radiofonia do país. Os 19 textos foram produzidos por 20 pesquisadores.

3) MOREIRA, Sonia Virgínia e DEL BIANCO, Nélia R. (Org.). Desafios do rádio no século XXI. São Paulo/ Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação/ Universidade Estadual do Rio de Janeiro, 2001. 258p. (GTs Intercom, 12): Com a chegada do novo milênio, o grupo se articulou para uma publicação que apontasse os novos caminhos ou, como informa o texto de apresentação, “para a renovação do rádio tanto nos processos de produção de conteúdo, quanto nos sistemas de transmissão e recepção” (p. 9). Os 16 textos do livro foram produzidos por 18 pesquisadores.

2) DEL BIANCO, Nélia R e MOREIRA, Sonia Virgínia (Org.). Rádio no Brasil; tendências e perspectivas. Rio de Janeiro: EdUERJ; Brasília, DF: UnB, 1999, 232p. (GTs Intercom, 8): Na apresentação do livro, as organizadoras explicam que o objetivo da coletânea foi “preencher as inúmeras lacunas de conhecimento em relação a fatos e fases do rádio brasileiro” (p. 13). Os 12 textos foram produzidos por 16 pesquisadores.

1) MEDITSCH, Eduardo (Org.).  Rádio e pânico: a Guerra dos mundos, 60 anos depois. Florianópolis: Insular, 1998. 240p: Eduardo Meditsch liderou a primeira publicação do grupo, com o objetivo de analisar o fenômeno da radiofonização de Guerra dos Mundos, de George Wells, na versão para a CBS produzida por Orson Welles. O livro inclui o roteiro do programa, além de ser acompanhado por um CD com a gravação da versão brasileira, produzido pela Associação dos Artistas da Era de Ouro do Rádio de Pernambuco. Os 16 textos do livro foram produzidos por 17 pesquisadores.