Uma dobra no tempo – um memorial (quase) acadêmico

topoPagina6[ apresentação ][lançamentos ][ matérias na imprensa ][ pdf do livro (aguarde, por favor) ]

Para adquirir o livro, entre em contato com a EDITUS. ou entre em contato direto com eles por email vendas.editus@uesc.br

Já disponível também no site da Livraria Cultura: clique aqui e também na Cia. dos Livros.


Fotos do lançamento em Salvador, dia 15/10/2015 -Clique na foto e abra o álbum no Tumbrl

Autógrafo com Rafael Pretto Pires

Autógrafo. Com Rafael Pretto Pires

Lançamento de Uma dobra no Tempo

Presenças ilustres: Jane, Lazinho e César Leiro.

4 thoughts on “Uma dobra no tempo – um memorial (quase) acadêmico

  1. Parabéns, professor. Já li outros trabalhos seus e seu último livro digital também. Admiro sua luta pela educação e a sua generosidade em compartilhar suas experiências conosco.

    Luiz Fernando Gomes
    FALE- UFAL- Maceió

  2. Meu caro Nelson,

    Acabei a pouco de sorver o seu livro encantador – “Uma dobra no tempo: um memorial (quase) acadêmico”.
    Fiz, com você, uma viagem no tempo.
    Comungamos das mesmas ideias e experiências, ora paralelas, ora confluentes.
    Sempre quis ser professora. A identidade feminina, como analisei em minha tese de doutorado, “Ser mulher e cursar Pedagogia – um vínculo ressignificado” levou-me ao curso de Pedagogia, mesmo tendo a Matemática como minha matéria predileta.
    Reencontrei-me na grande feira realizada no Campo Grande (p.65) por ocasião da greve de 1980 que resultou, como você registra, na incorporação do grande número de professores colaboradores do país, ao quadro docente de Professores Assistentes (e eu que à época concluía o Mestrado, logo passei a Assistente III), pelo Decreto 5.487 de 11/12/1980. (p.66)
    Vivemos a SBPC intensamente, até o planejamento da Reunião de 1981, iniciado no dia 01 de agosto de 1980, na garagem da mestra Maria Brandão. Você foi para a comissão de transporte e eu para a de alojamento, coordenada pela querida profª Lucy Peixoto, do Instituto de Biologia, “minha segunda casa”, parafraseando o mestre Edivaldo Boaventura. Não sei se lembra, mas os encontros na SBPC desde os anos 70, seu ingresso no Mestrado que eu estava concluindo e este ano de reuniões nos aproximaram e, quando era minha Mãe a atender seus telefonemas (não tínhamos celular) dava-me o recado, dizendo: “Pretto que é lourinho, lhe ligou”.
    Curti lembrar os escritos de seu Blog quando estava em Londres e nos enviava quinzenalmente. E a culminância de um projeto acadêmico de vida ao se tornar Diretor da FACED.
    Avante, NP! “O tempo não pára”!
    Abração com afeto.

  3. Pretto, acabei de ler agora o relato da sua atribulada vida, acadêmica principalmente né..tenho que confessar que fiz uma leitura panorâmica “por sobre” alguns parágrafos, e muito atenta em outras partes. as descrições dos projetos de pesquisas, os trâmites da burocracia acadêmica ganharam essa leitura quase dinâmica. a maior parte do seu escrito, porém, traz muita informação para quem viveu a cidade, a ufba, os processos cognitivos/culturais daqui enfim, tudo aparece de uma forma vivaz e saborosa. as observações sobre sua militância por uma educação maior e melhor, interativa e individualmente rica são estimulantes, apesar da minha desesperança nessa política cultural vigente, que infelizmente só vejo piorar… muito bom se ver em algumas situações, não só no projeto da escola nobre ( me sinto assim um aluno duplicado do tal projeto, já que participei das duas turmas principais intermediadas pela minha estada na old england), como também na minha, não concluída, passagem pelo mestrado da facom, nas manifestações de resistência que vc promoveu etc. em vários momentos “me vi” lá e(in)scrito; explicitamente na singela citação do rodapé, como também na foto da sua cerimônia de cidadão soteropolitano, embora ache que somente eu mesmo me tenha reconhecido, mas estou lá, eu sei. ler os nomes das várias pessoas referidas, algumas até íntimas, também me fez “sentir em casa”. é isso, vc me faz sentir-me em casa. a casa do afetivo importante, do social interessante. parabéns, de novo, pelo trabalho. um grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


8 − três =

Arquivos