Saudades de Gey

Acabo de saber que nosso grande amigo Gey Espinheira nos deixou.

Vá meu amigo, vá tranquilo que aqui continuaremos a sua luta com a sua alegria-séria.

Recebi de Eduardo Sarno (acho que não o conheço apesar de conhecer muitos dos Sarnos) esse belo depoimento que, sem mesmo lhe pedir, aqui transcrevo. Pela beleza, pela graça, pela justa homenagem a esse grande ser humano: Gey Espinheira!

From: Eduardo Sarno

Meus parentes e amigos,

Este espaço é ambiguo: celebra a vida e celebra a morte. Podemos dizer também, que ele é complementar, pois vida e morte, quem há de separar?

De Poções para o Mundo. Assim Foi a trajetória de Gey. Primeiro ele procurou entender o mundo, depois procurou transformá-lo. Para prejuizo nosso, ele entendeu o mundo mais do que conseguiu transformar.

Mas a ação social, politica e humana de Gey tende a se multiplicar. Seus numerosos alunos são quase como seguidores, pois possuem a mesma chama que alimentava a energia de Gey.

Ele se foi, e ficamos nós sem ele, mas com o mundo que ele tanto curtiu. Era tanto da Academia quanto do Carnaval, tanto do clássico como do popular, tanto do interior como da capital.

Aquele menino que badocava em Poções não se deslumbrou com o mundo, pois ele percebeu desde cedo que o mundo não era as coisas, mas as pessoas. A Sociologia foi para ele o instrumento para entender como as pessoas se relacionam entre si e como se relacionam com as coisas.

Amável, solidário e despreendido, este era o Gey que muitos conheceram e amaram. Esgrimia um conhecimento sólido e uma inteligencia aguda. O argumento, o raciocinio era uma sequencia de dados e conclusões objetivas, ele não era, seguramente, um metafísico.

Gey das caçadas, Gey da Festa do Divino, Gey do Pelourinho, Gey das farras intermináveis pelas ruas e madrugadas de  Oropa, França e Bahia.

A familia sempre se orgulhou de suas aparições públicas. Lembro minha filha Vanessa, ainda pequena quando me chamava: "- Papinho, venha ver tio Gey na televisão !"

E lá estava ele, com seus olhos penetrantes e sua imensa barba branca, que acariciava com prazer. E dizia coisas que todos concordavam, pois era um estudioso sério nas suas análises e conclusões.

Gey cidadão soteropolitano, recebendo emocionante e merecida homenagem na Câmara Municipal da cidade que ele tanto se dedicou.

Foi assim o nosso Gey. Nossas lembranças passam como um turbilhão por Poções, Jequié, a casa
de Dr. Ruy, Iracema, a fileira de irmãos, que estão até hoje na fachada da casa na Rua da Itália, em Poções, na forma de pequenos
pinheiros.

E  tudo gira, tudo roda e o centro deste redemoinho está aqui agora, dizendo para nós: já fui…mas foi a contragosto !

Eduardo Sarno

Marcados com:
Publicado em Sem Categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


2 + cinco =

MEUS ESCRITOS DIÁRIOS, PERO NO MUCHO!

43 anos de UFBA como professores

Na data de hoje, dia 19 de abril, no ano de 1978, iniciava meu trabalho como professor do Instituto de...

Artigo em A Tarde: Ciência Aberta e vacinas

Ciência aberta e vacinas Nelson Pretto, professor da Faculdade de Educação da UFBA. nelson@pretto.pro.br Se não bastasse a pandemia da...

Quem mandou matar Marielle?

sem palavras, a pergunta também é feira pelo grande cartunista mineiro-baiano Cau Gomez em A Tarde de hoje, 09/10/2020.

Uma pequena homenagem a Ciro Marcondes Filho

Com muita tristeza acordei hoje com a informação do falecimento do professor Ciro Marcondes Filho. Entrei no doutorado na ECA/USP...

O Movimento da Fábrica Vive – Matéria no Correio*

Movimento da Fábrica: em busca de um Rio Vermelho pulsante. Nelson Pretto (professor da Faculdade de Educação da UFBA) com...

Não ao retorno as aulas agora – Artigos e comentários

Vejo movimentos de governadores e prefeitos no sentido e autorizarem o retorno das aulas presenciais nesse momento. Temos nos manifestado...

Por uma politica de TI para a educação

Aqui o documento que produzimos eu e Karina Menezes (UFBA|FACED) junto com Leonardo Nascimento (UFBA|ICTI), Vinicius Ramos (UFSC|CIT) e Tel...

Derrumbando Muros é o tema da próxima Polêmicas Contemporânea em casa.

Na próxima segunda, dia 06/07/2020 vamos debater em Polêmicas Contemporâneas em casa o tema dos movimentos de derrubadas de monumentos...

Polêmicas Contemporâneas em casa: Dois de Julho dendicasa

29/06/2020 - Dois de Julho dendicasa Convidados Hendrik Kraay, professor de história na University of Calgary, Canadá. É autor de...

Liberem suas redes sem fio

Escrevi no jornal Correio da Bahia. Falei na Rádio Metrópole. Divulguei tudo por aqui mas mesmo assim, acho que precisamos...

Liberem seus wifi! artigo no Correio de hoje

Educação e solidariedade (tecnológica): liberem seu wifi. Nelson Pretto – professor da Faculdade de Educação da UFBA. nelson@pretto.pro.br – www.pretto.info....

Artigo na Fórum: Avança universidade pública!

Avança universidade pública! Nelson Pretto, professor titular da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia. Membro titular da Academia...

Artigo Ocupa Odorico, em A Tarde de 27/01/2020

Ocupa Odorico Nelson Pretto, professor da Faculdade de Educação da UFBA - nelson@pretto.pro.br Recentemente, o governo estadual anunciou a desativação...

A Bahia na Internet, matéria em A Tarde/Muito de 08/12/2019

Saiu hoje em A Tarde, Revista Muito, uma bela matéria de Tatiana Mendonça, sobre nosso projeto Memória da Internet na...

Artigo no Correio* em defesa da universidade e GEC 25 anos

Artigo de Nelson Pretto no Correio* dia 06/12/2019     25 anos de um grupo de pesquisa e a defesa...