Em Angola, desafios para a educação

Uma colaboração minha para a coluna Opinião do Jornal de Angola.   Estou aqui em Luanda para a feira Educa Angola, que se inicia amanha. Amanha mesmo à noite farei um conferência para os professores presentes com o título Sociedade do conhecimento e educação: desafios contemporâneos”. Veja também aqui ao lado, no Flickr as fotos que vou postando ao longo desta semana.

Desafios para a educação contemporânea

Nelson Pretto – professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia/Brasil – www.pretto.info – nelson@pretto.info

Educação é tema constante em qualquer agenda pública, em todos os países do mundo. Aqui mesmo no Jornal de Angola, na edição de 3 de Novembro passado, o líder namibiano Andimba Toivo ya Toivo afirmava que o futuro está nas mãos da juventude e que os ”jovens devem estudar e trabalhar duro para fazer de Angola um grande país”. Na recente campanha brasileira que elegeu Dilma Rousseff a primeira mulher como presidente do país, o tema educação foi constante e objectivo de todas as promessas.

Neste início de Novembro acontece aqui em Luanda a Educa Angola, feira que apresentará as experiências e os resultados das políticas públicas angolanas, ao mesmo tempo que trará para o centro do debate os desafios educacionais para a sociedade do conhecimento.

Temos defendido ao longo dos anos que educação não se faz com projectos pequenos. As acções até podem ser pequenas, mas o pensar a educação tem que ser sempre muito grande. Os desafios são enormes e as soluções simples não dão conta da complexidade da questão.

A presença das tecnologias digitais em rede pode se constituir em um importante elemento estruturador das necessárias transformações educacionais vislumbradas por todos aqueles que pensam num mundo sustentável e com justiça social.

Não podemos continuar deixando nossas escolas se constituírem em meros espaços de distribuição e consumo de informações. Escola é muito mais do que isso! Escola é o espaço onde cada miúdo, cada professor e cada cidadão, pode deixar de ser esse mero consumidor de informações para se constituir, efectivamente, em produtor de culturas e de conhecimentos.

A criação de bens culturais como fotografias, músicas, programas de rádio, filmes e vídeos abre um importante caminho para a ampliação do universo da sala de aula, estimulando alunos e professores a produzirem esses bens culturais, articulando-os com seu contexto social e cultural, disponibilizando-os de forma livre e aberta na rede internet, visando a sua apropriação colectiva. Com isso, a escola transforma-se em um espaço privilegiado para o diálogo entre culturas, saberes e linguagens, articulando de forma intensa o local e o não-local. Assim, estabelece-se um círculo virtuoso de produção colectiva e colaborativa de materiais educacionais, que potencialmente fortalecem e valorizam as nossas culturas.

O uso das tecnologias digitais, a conexão em rede de todas as escolas e a forte valorização do trabalho dos professores, pode vir a se constituir para a educação angolana a chave de saída para o enfrentamento dos grandes desafios contemporâneos.

Marcados com: ,
Publicado em Artigos
3 comentários sobre “Em Angola, desafios para a educação
  1. Estevão Sorte Pedro Panzo disse:

    A educação não é o resultado ou a resposta de acções isoladas ou culpa do Governo. A nossa sociedade ignorara a nossa cultura para outra o alfabetismo em angola não esta a 100%. o nosso Governo para entrarmos no mundo do desenvolvimento não só precisa de construir escolas primarias, secundarias ou institutos. o governo de resolver o problema dos professores porque a nossa sociedade pensa basta terminar o médio ou o ensino superior já pode dar aula uma coisa é ensinar e outra coisa é formar. ter controlo com os professores sendo do particular a estatal.
    ter mais escolas publicas ter mais vagas nas universidades, a falta disso fica um pouco complicado.

  2. Muito obrigado pela informação!

  3. Muito bom seu post adorei este conteudo. Segue meu website de complemento, seus conteudos me inspira a continuar: http://www.criacaodesitemg.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


quatro × = 12

MEUS ESCRITOS DIÁRIOS, PERO NO MUCHO!

43 anos de UFBA como professores

Na data de hoje, dia 19 de abril, no ano de 1978, iniciava meu trabalho como professor do Instituto de...

Artigo em A Tarde: Ciência Aberta e vacinas

Ciência aberta e vacinas Nelson Pretto, professor da Faculdade de Educação da UFBA. nelson@pretto.pro.br Se não bastasse a pandemia da...

Quem mandou matar Marielle?

sem palavras, a pergunta também é feira pelo grande cartunista mineiro-baiano Cau Gomez em A Tarde de hoje, 09/10/2020.

Uma pequena homenagem a Ciro Marcondes Filho

Com muita tristeza acordei hoje com a informação do falecimento do professor Ciro Marcondes Filho. Entrei no doutorado na ECA/USP...

O Movimento da Fábrica Vive – Matéria no Correio*

Movimento da Fábrica: em busca de um Rio Vermelho pulsante. Nelson Pretto (professor da Faculdade de Educação da UFBA) com...

Não ao retorno as aulas agora – Artigos e comentários

Vejo movimentos de governadores e prefeitos no sentido e autorizarem o retorno das aulas presenciais nesse momento. Temos nos manifestado...

Por uma politica de TI para a educação

Aqui o documento que produzimos eu e Karina Menezes (UFBA|FACED) junto com Leonardo Nascimento (UFBA|ICTI), Vinicius Ramos (UFSC|CIT) e Tel...

Derrumbando Muros é o tema da próxima Polêmicas Contemporânea em casa.

Na próxima segunda, dia 06/07/2020 vamos debater em Polêmicas Contemporâneas em casa o tema dos movimentos de derrubadas de monumentos...

Polêmicas Contemporâneas em casa: Dois de Julho dendicasa

29/06/2020 - Dois de Julho dendicasa Convidados Hendrik Kraay, professor de história na University of Calgary, Canadá. É autor de...

Liberem suas redes sem fio

Escrevi no jornal Correio da Bahia. Falei na Rádio Metrópole. Divulguei tudo por aqui mas mesmo assim, acho que precisamos...

Liberem seus wifi! artigo no Correio de hoje

Educação e solidariedade (tecnológica): liberem seu wifi. Nelson Pretto – professor da Faculdade de Educação da UFBA. nelson@pretto.pro.br – www.pretto.info....

Artigo na Fórum: Avança universidade pública!

Avança universidade pública! Nelson Pretto, professor titular da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia. Membro titular da Academia...

Artigo Ocupa Odorico, em A Tarde de 27/01/2020

Ocupa Odorico Nelson Pretto, professor da Faculdade de Educação da UFBA - nelson@pretto.pro.br Recentemente, o governo estadual anunciou a desativação...

A Bahia na Internet, matéria em A Tarde/Muito de 08/12/2019

Saiu hoje em A Tarde, Revista Muito, uma bela matéria de Tatiana Mendonça, sobre nosso projeto Memória da Internet na...

Artigo no Correio* em defesa da universidade e GEC 25 anos

Artigo de Nelson Pretto no Correio* dia 06/12/2019     25 anos de um grupo de pesquisa e a defesa...