Formatos proprietários no CNPq

Enviei na data de hoje a seguinte mensagem ao CNPq em defesa do uso de padrões abertos. Grato a Valéssio Brtio pelo alerta.

Prezados Colegas do CNPq,

Gostaria de registrar a indignação da comunidade de software livre com relação ao atual concurso promovido pelo CNPq para escolha de uma identidade visual comemorativa para o 60 anos.

Infelizmente a equipe interna, ainda ou talvez desprovida do conhecimento da importância dos Padrões Abertos e Formatos Livres, colocou como exigência no regulamento o formato proprietário e fechado: CDR.

Ao fazer isso, o que termina acontecendo é que o fato:

1. Limita o acesso de participantes que não tem condições de comparar ou adquirir o software proprietário Corel Draw

2. Promove o uso de tecnologias fechadas

O que, ao contrário, deveria ser feito é se divulgar as ferramentas como Inkscape ou Gimp e, melhor ainda, divulgar a utilização do padrão aberto SVG.

Acredito que, com isso, estaríamos não só valorizando a própria política do governo federal em adotar os softwares livres como também contribuindo com a sua divulgação. Agradeço se ajudarem a fazer chegar até a presidência esta msg e que sega possível, o mais breve possível reverter esta situação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


sete − 7 =

Arquivos