XV Endipe: manifesto pela Reforma da LDA

Manifestação da plenária final do XV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino – ENDIPE

Belo Horizonte, Universidade Federal de Minas Gerais, 23 de abril de 2010.

Os participantes do XV Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino – ENDIPE, reunidos na sessão Plenária de Encerramento, em 23 de abril de 2010, vêm a público manifestar seu apoio a uma profunda reformulação na legislação sobres os direitos autorais no Brasil e sobre a necessária posição do país em defesa das liberdades de circulação e troca de informações e culturas no mundo contemporâneo.
O desenvolvimento científico e tecnológico mundial, especialmente a partir das tecnologias digitais de informação e comunicação, tem possibilitado um avanço significativo no acesso e circulação das informações e das culturas entre as pessoas.
A atual legislação brasileira – Lei 9.610/98 – Lei do Direito Autoral – não considera estas potencialidades pois restringe de forma intensa a possibilidade de cópia e troca de informações, inclusive para fins educacionais, restringindo o pleno desenvolvimento dos processos educativos. Processos esses que foram intensa e profundamente debatidos nos mais de 90 simpósios, 600 painéis e 1.400 posters, distribuídos em 28 subtemas, com a participação de cerca de 5 mil educadores de todo o Brasil.
O Ministério da Cultura do Brasil (MinC) lançou em 2007 o Fórum Nacional de Direito Autoral com o objetivo de dar início a uma grande discussão sobre a temática com a sociedade brasileira. Foram promovidos oito seminários e mais de 80 reuniões com diversos setores da sociedade envolvidos com o tema, objetivando discutir a Lei 9.610/98 (Lei de Direitos Autorais) e o papel do Estado neste campo. Um proposta de reformulação da LDA foi elaborada pelo MinC e está no momento na Casa Civil da Presidência da República para ser submetida a consulta pública onde a sociedade poderá se manifestar livremente sobre o marco legal dos direitos autorais no Brasil.
Defendemos o acesso pleno ao conhecimento, a democratização da cultura no país e um equilíbrio entre o direito do autor e o interesse público, garantindo a permissão plena do uso das obras para fins educacionais e científicos;  a reprodução das obras para fins de proteção do patrimônio cultural; mecanismos que garantam a expansão do acervo em domínio público; garantias reais de proteção aos autores, na sua relação com os intermediários culturais; entre outros.
Por essa razões, a plenária de encerramento do ENDIPE aprova e encaminha  um apelo para que a proposta de reforma da LDA seja imediatamente posta em consulta pública, garantindo condições para que todos possam se manifestar na construção de uma legislação coerente com os avanços contemporâneos e com a democracia.

Marcados com: , ,
Publicado em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


2 × um =

MEUS ESCRITOS DIÁRIOS, PERO NO MUCHO!

Qual nossa resposta a essa tristeza toda? A Tarde 01/06/2021

Muito me impressionou o clip da Orquestra de Câmara da Escola de Comunicações e Artes da USP denominado Espero que...

43 anos de UFBA como professores

Na data de hoje, dia 19 de abril, no ano de 1978, iniciava meu trabalho como professor do Instituto de...

Artigo em A Tarde: Ciência Aberta e vacinas

Ciência aberta e vacinas Nelson Pretto, professor da Faculdade de Educação da UFBA. nelson@pretto.pro.br Se não bastasse a pandemia da...

Quem mandou matar Marielle?

sem palavras, a pergunta também é feira pelo grande cartunista mineiro-baiano Cau Gomez em A Tarde de hoje, 09/10/2020.

Uma pequena homenagem a Ciro Marcondes Filho

Com muita tristeza acordei hoje com a informação do falecimento do professor Ciro Marcondes Filho. Entrei no doutorado na ECA/USP...

O Movimento da Fábrica Vive – Matéria no Correio*

Movimento da Fábrica: em busca de um Rio Vermelho pulsante. Nelson Pretto (professor da Faculdade de Educação da UFBA) com...

Não ao retorno as aulas agora – Artigos e comentários

Vejo movimentos de governadores e prefeitos no sentido e autorizarem o retorno das aulas presenciais nesse momento. Temos nos manifestado...

Por uma politica de TI para a educação

Aqui o documento que produzimos eu e Karina Menezes (UFBA|FACED) junto com Leonardo Nascimento (UFBA|ICTI), Vinicius Ramos (UFSC|CIT) e Tel...

Derrumbando Muros é o tema da próxima Polêmicas Contemporânea em casa.

Na próxima segunda, dia 06/07/2020 vamos debater em Polêmicas Contemporâneas em casa o tema dos movimentos de derrubadas de monumentos...

Polêmicas Contemporâneas em casa: Dois de Julho dendicasa

29/06/2020 - Dois de Julho dendicasa Convidados Hendrik Kraay, professor de história na University of Calgary, Canadá. É autor de...

Liberem suas redes sem fio

Escrevi no jornal Correio da Bahia. Falei na Rádio Metrópole. Divulguei tudo por aqui mas mesmo assim, acho que precisamos...

Liberem seus wifi! artigo no Correio de hoje

Educação e solidariedade (tecnológica): liberem seu wifi. Nelson Pretto – professor da Faculdade de Educação da UFBA. nelson@pretto.pro.br – www.pretto.info....

Artigo na Fórum: Avança universidade pública!

Avança universidade pública! Nelson Pretto, professor titular da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia. Membro titular da Academia...

Artigo Ocupa Odorico, em A Tarde de 27/01/2020

Ocupa Odorico Nelson Pretto, professor da Faculdade de Educação da UFBA - nelson@pretto.pro.br Recentemente, o governo estadual anunciou a desativação...

A Bahia na Internet, matéria em A Tarde/Muito de 08/12/2019

Saiu hoje em A Tarde, Revista Muito, uma bela matéria de Tatiana Mendonça, sobre nosso projeto Memória da Internet na...