Minicurso “Qual o Potencial Político da Arte?”

junho 19, 2019 | Comentários desativados

Minicurso o potencial politico da arte

Ementa:
A pluralidade da arte, de sua teoria e de sua filosofia traz à tona uma série de questionamentos que precisam ser levantados para que seja possível circunscrever seu potencial ou vocação política, visto que pressupostos como o da autonomia, assim como sua institucionalização e submissão à estrutura econômica mundial constroem um cenário onde a relação entre arte e política pode ser colocada em xeque. Arthur Danto, em seu artigo “O descredenciamento filosófico da arte”, afirma que até uma obra como Guernica, de Pablo Picasso, responsável por colocar a situação da cidade de Guernica após ser devastada por Franco, no cenário Mundial “tornou-se um simpático pano de fundo para fazer amigos no Museu de Arte Moderna”. Tendo em vista esse pano de fundo, questões como as que se seguem precisam ser levantadas: Quando dizemos arte politica, estamos dizendo que a arte é política? Qual a importância do aspecto político para a constituição da arte enquanto tal? Há valor para uma arte que não é política? Em que medida a arte é política por acidente? Qual lugar ela deve ocupar para exercer seu potencial? Até que ponto a interdependência ou não entre arte e política pode vir a modificar o estatuto de ambas? O objetivo desse curso não é esgotar esses questionamentos, mas trazê-los para o debate, sendo esse realizado a partir das próprias obras de arte.


Comments

Comments are closed.

Name (obrigatório)

Email (obrigatório)

Site

Speak your mind